Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hetero Doméstico

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

E quando é a nossa vez de levar o bolo de aniversário para o trabalho? Uma chatice...
Pouco tempo/nenhuma aptidão para o fazer em casa, uma corrida sofrida para o recolher na pastelaria que promete que é mesmo fresco (só porque saiu do congelador de madrugada...), convidar aqueles colegas que menos simpatizamos sem lhes preparar um bolo com um recheio especial...

 

Uma colega de trabalho praticamente exigiu a outra colaboradora que lhe fizesse -gratuitamente- um bolo de aniversário, caso contrário, iria peneirar farinha para os olhos da responsável dos recursos humanos... (São os teus anos, tomara eu que me lambesses... a cobertura do bolinho!?)

 

HD Colega exige bolo de aniversário para o trabal

(fonte da imagem: https://www.mirror.co.uk/news/weird-news/woman-bewildered-co-workers-rude-16252681)

 

Apesar da abordagem abusiva, ainda se propôs a fazer uns biscoitos caseiros. A pedincha sem pêlo na trincha disse que não aceitava nada menos que um bolo Ferrero Rocher cagado pelo próprio Ambrósio!

 

Quando alguém vos pedir para fazerem um bolo já que "têm mais jeito" para bater claras, respondam a essas aves raras que devem ajudar as pastelarias locais que inclusivé elaboram bolos para... com formas de animais!

Estou farto de ouvir desculpas de pessoas para não usarem transportes públicos!

A gasolina está tão cara, mas sou alérgica a refogados sovacais antes da hora de almoço.
Este mês tenho de pagar o seguro do carro, mas também tenho de pagar para ser tacteado no autocarro...
Não tenho formação académica para manusear um umbrella e só de pensar em pedir ajuda a alguém para me segurar no cabo enquanto eu estico aquela vara toda...

 

HD Guarda chuva dentro do autocarro.jpg

(fonte da imagem: https://www.onenewspage.com/video/20180809/10403356/Passengers-Use-Umbrellas-On-Train.htm)

 

Os passageiros dum comboio nas Filipinas não precisam de fechar os guarda-chuvas para fazerem um percurso tão atribulado quanto a qualidade do telhado...

 

Assim já compensa adquirir este amigo dos cabelos estáticos.
Se fosse a contar quantas vezes já usei o guarda-chuva desde que o comprei... estaria agora a cogitar se o deixei na pastelaria da Maria ou... na mala do carro!