Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hetero Doméstico

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

A preocupação diária de deixar as crianças na escola, apenas consegue ser superada pela inquietude de as não poder levar à escola. Pela vicissitude da vontade dum vírus sem baldas...

O portão fica fechado para quem está atrasado!
A razão do atraso não pode constar no recado para o encarregado de (sua) educação...


(fonte da imagem: https://www.nzherald.co.nz/lifestyle/french-school-asks-parents-to-stop-throwing-children-over-the-fence-when-theyre-late/X7TDOUVG65A3IQ3G3GMB75U7WI/)

Uma escola francesa colocou um aviso para os pais que gostam de fazer exercício de manhã, ao atirar as crianças por cima do portão da escola, sempre que estão atrasados para serem recebidos de portas abertas...

Nenhuma criança se magoou até ao momento!
Provavelmente por ainda haver capas com folhas brancas, para lhes encher o paraquedas que também pode ser usado como mochila escolar...

A vedação tem cerca de 1,80 metros e nenhum aluno conseguiria trepá-la sozinho.
Para entrar, seguramente não...

As portas da escola já não se encontram sempre abertas, dado que o porteiro residente já só é responsável por abrir a porta da sua própria casa. Para ir fazer compras e regressar antes do recolher obrigatório...

Depois dos recentes atentados terroristas no país, todas as escolas de França estão fechadas durante as aulas para não receberem alunos armados, não matriculados na disciplina de Cidadania e Desenvolvimento...

Os bebés costumam dar-se bem com a água!
Se pudessem escolher entre toalhitas perfumadas e água corrente, creio que nenhum recém-nascido ficaria indiferente às despesas mensais que os seus pais têm com fraldas...

Desde partos na banheira a mergulhos nas piscinas, desde muito pequeninas, todas as crianças acabam por se habituar a tomar banhos forçados. Entretanto, crescem e competem pelo pior odor nas axilas que só pode realmente ser medido, quando se amontoam nos transportes escolares...


(fonte da imagem: https://www.mirror.co.uk/news/weird-news/parents-accused-child-abuse-over-22732285)

Um bebé de 6 meses é uma sensação (clara de abuso parental) no Instagram, onde aparece a fazer esqui aquático, com um sorriso de orelha a orelha. Mas levanta a sobrancelha de quem já acha perigoso dar-lhe um banho de água fria...

Segundo os pais, desde os 3 meses que se consegue manter de pé!
Desde aí, começou a trepar pelos móveis, à procura das chaves de casa...

Apesar da despesa, o custo da babycock da Chicco já começa a ser amortizado com as receitas obtidas nas redes sociais...

Os haters repudiam a negligência dos pais em colocar a segurança da criança em risco!
Os defensores desta aventura, dizem que esta criatura não chegará a precisar de tablet e smartphone, para se entreter e conseguir comer sossegado à mesa...

Com meio ano de vida, já montou uma tartaruga, brincou com cavalos e já explorou parques ecológicos.
No seu primeiro aniversário, espera-se que já consiga falar, para pedir aos seus pais para pararem com o frete, de pedinchar likes na internet...

Com o regresso às aulas, a facilidade de contágio com o Covid-19, contrasta com a crescente dificuldade que os pais têm em comprar material escolar...

A insegurança nas precárias medidas sanitárias, deixa todos os encarregados de educação com uma mão no coração e a outra dentro da bolsa, a procurar a máscara obrigatória para esgotar o resto do ar que ainda respiram...


(fonte da imagem: https://www.upi.com/Odd_News/2020/09/09/Watch-Georgia-teacher-using-vertical-space-for-social-distancing/8981599679317/)

Um professor americano concebeu um plano -vertical- que mantém a distância social entre alunos, professores e todos aqueles que têm horrores de alturas...

Formado em trabalhos manuais, desenhou uma plataforma elevatória que garante um distanciamento dentro da sala de aula e uma maior proximidade do teto...

A ideia genial foi aplaudida, sentada, por todos os estudantes que gostam de baloiçar os pés na cadeira, sem estragar as pontas dos sapatos...

Quem padece de vertigens, permanece sentado com os pés no chão e tem ainda a opção de poder usar um capacete de proteção contra chuvas de canetas e derrocadas de livros...

Os alunos que experimentaram o elevador de interior, revelaram que ganharam uma nova perspetiva das aulas e uma possibilidade de olharem para o chão, sem o professor perceber que estão a adormecer...

O balanço dos dias de hoje, é feito num baloiço lento que tanto sobe ao sabor do vento, como estagna em ‘suspense’ à espera de um empurrão pela mão de quem confiamos...

A saúde não se resume a perdermos uma discussão sobre quem tem mais maleitas e menos receitas para poder aviar as prescrições médicas...

O estado mental da população mundial é o único festival que todos estamos a comparecer!
Cada um no seu lugar a escutar o mesmo 'cabeça contra o cartaz'...

Depressões aos milhões e as pontas dos dedos a contar os tostões!?

As palmas e os dedos detêm segredos que não devem chegar às multidões...


(fonte da imagem: https://www.gentside.co.uk/viral/a-90-year-old-has-been-caught-smearing-poo-on-children-s-swing-sets-in-a-bizarre-protest_art5732.html)

Uma avó de 90 anos, arrecadou o que ainda lhe vai saindo do ânus e foi apanhada a barrar os baloiços dum parque infantil, com uma matéria castanha, estranha e febril...

Não foi a primeira vez que a 'vovó cocó' passou uma cobertura escura em divertimentos de parques infantis!
Sempre que foi confrontada com a grotesca cagada, ripostou com uma pá a quem tentou impedi-la de trabalhar a sua própria argila...


As fotos captadas por habitantes locais, comprovam que nem usava luvas ou máscara!
O que resulta numa enorme propensão em poder apanhar o Covid-19, ao tocar nos baloiços...

Alegadamente, a nonagenária ordinária já havia tentado derrubar os baloiços. Mas como eles estavam bem presos ao chão, acabou por cagar (diarreia) na ideia...

Imagino as pobres crianças das redondezas, a tentar explicar aos pais, as manchas castanhas mal cheirosas até às estranhas:
— Mãe, desculpa por ter feito cocó nas calças! Suponho que tenho de voltar a usar fraldas, como a vovó...

Os protestos em Minneapolis, resultantes do horrendo homicídio de George Floyd, causaram inúmeras dificuldades nas famílias donas de pequenas lojas que foram destruídas indiscriminadamente.

Também causaram um ontem apagão nas redes sociais. Por vezes, só conseguimos sair das trevas quando não temos luz (no smartphone), nem uma tocha acesa nas mãos...

A destruição atingiu vários blocos contíguos à esquadra de polícia da cidade.
Teorias de que possa ter sido incitada por apoiantes da supremacia (da Casa) branca, são tão credíveis como uma esperança que o racismo jamais irá sufocar com o joelho...

A solidariedade e entreajuda na comunidade, são a base oculta de uma revolução aclamada que tem sido quase igualmente tele visionada...


(fonte da imagem: https://www.insider.com/minneapolis-food-drive-middle-school-community-donations-2020-5

As crianças do Ensino Básico de uma escola em Minneapolis, fizeram um pedido de angariação de 85 kits de alimentação e receberam vários milhares de donativos que vão entupir todos os abrigos...

A entrega de alimentos criou longas filas de trânsito até à entrada da escola.
Criou igualmente laços entre pais que buzinaram na multidão. Somente para serem reconhecidos por outros que desvendaram a sua identidade, ao segurar a máscara na mão...

O kit de alimentos pedido era composto por pão, cereais e maçãs!
Receberam toda a diversidade inimaginável, incluindo detergentes para todos os gostos.
Ainda há quem goste de dar, limpar e ajudar a lavar toda a porcaria que os outros fazem...

Ao terem conhecimento das carências e dificuldades de algumas crianças, vários pais disponibilizaram-se igualmente, para dar abrigo a quem ficou sem teto.
Os responsáveis da escola agradeceram, mas não tinham recebido nenhum pedido de famílias que ficaram sem-abrigo. Depois dos protestos, ainda não...