Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hetero Doméstico

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

O Natal, mais do que qualquer outro feriado em que se come como se o Ano Novo só se celebrasse com as uvas passas fora de prazo e o champanhe morno, consegue aproximar todos os membros da família!
No meu caso, a maior aproximação foi a da minha barriga ao portátil...

 

Como oferecer meias, pijamas e pantufas de animais já é muito peúgas piegas, um homem resolveu oferecer um teste de DNA para toda a família fazer na hora da troca de prendas!!! 

 

HD Homem oferece testes de ADN para toda a famíli

(fonte da imagem: https://www.mirror.co.uk/news/weird-news/man-buys-entire-family-dna-13789963)

 

Como devem estar a suspeitar, o choque da surpresa resultou numa discussão mais acesa que a lareira e uma revelação digna de uma novela portuguesa de horário nobre...

 

Acabaram por confessar que um dos filhos não era do pai, mas sim de outro homem que aprovou as rabanadas da mãe ainda antes dela aprender a fazer o seu molho caseiro cujo segredo já não vai ficar só na família... 

Até gosto de ver alguém usar acessórios de Natal em ocasiões de festa, como um barrete vermelho na testa ou uma bandolete com armações de rena (não colocadas pelo parceiro...)

 

Ver uma mulher vestida de árvore de Natal com azevinhos a crescer nas sobrancelhas e musgo descontrolado a brotar pela sovacada fora... faz-me querer subir a um pinheiro e não querer jamais descer!

 

HD Mulher obcecada com moda natalícia.jpg

(fonte da imagem: https://www.standardmedia.co.ke/evewoman/article/2001307453/christmas-obsessed-fashion-designer-wonders-if-she-was-a-xmas-tree-in-her-past-life)

 

Jenny Wilson é uma fashion designer que afirma ter sido uma árvore de Natal no passado, mas não manteve enterrado o espírito decorado que é capaz de arruinar este doce feriado...

 

Algumas tradições e raízes devem permanecer intactas, outras aberrações decorações ficam muito bem guardadas num armário, cujas portas só devem abrir num Carnaval chuvoso, muito distante do dia de Natal... 

Lembro-me de me oferecerem, em criança, um daqueles calendários com a contagem decrescente para o Natal. Às vezes, ficava triste! Não só porque alguns dos chocolates sabiam a sabão light, mas também por tinha de partilhá-los com toda a gente que me abordava, dizendo:
"Olá fofinho, a tua casinha tem tantas janelinhas..."

 

HD Menina come chocolates de calendário de Natal

(fonte da imagem: http://handofmoscow.com/2018/12/24/mother-accidentally-fed-baby-cat-candy-and-was-horrified/)

 

A mãe (cujo decote é perfeitamente adequado para uma foto de família!) ofereceu acidentalmente à sua filha, com cara de quem já não vai receber um peluche do Baby Shark, um calendário de doces de Natal para gatos...

 

Ao fim de alguns dias, a pequena desconfiou que os quadradinhos verdes com sabor a bolachas de arroz com lodo não podiam ser chocolates normais, pois nunca lambia as patinhas os dedinhos e miou para a sua mãe a pedir-lhe comida húmida!!! 

 

Apercebendo-se do erro cometido, a mãe pediu desculpa e disse que começaria a levar o marido consigo às compras, para o engano não voltar a acontecer.
O marido concordou com ela e sugeriu prontamente, numa próxima visita ao supermercado, mudarem a marca do patê que comem lá em casa...

Recentes decisões de juízes têm chamado a atenção da opinião pública (departamento sofá e chaise longue) sobre a adequada condenação de cidadãos que lavam as mãos com  sabão rosa de barra e água que chega a ferver, mas é arrefecida para não queimar ninguém...

 

HD Condenado a ver o Bambi uma vez por mês.jpg

(fonte da imagem: https://www.smh.com.au/world/north-america/poacher-who-killed-hundreds-of-deer-sentenced-to-repeatedly-watch-bambi-20181218-p50mvx.html)

 

Condenado a um ano de prisão por matar veados ilegalmente, este 'gnu almiscarado' foi obrigado pelo juíz, a ver o filme Bambi uma vez por mês até decorar as falas todas e fazer teatro amador para a freguesia no salão paroquial!

 

É verdade que somos obrigados, nesta época de Natal, a ver o Sozinho em Casa e não cometemos nenhum pecado (para além de comermos tudo o que couber no bucho e fazermos de conta que prestamos atenção às histórias que alguns familiares já repetiram... vezes sem conta!)

 

Creio que o condenado vai aprender a lição* e depois de ver 12 vezes o filme, pedinchará para ver o Natal dos Hospitais sem intervalo para encomendar um Calcitrin ou um Mangostão Mais!

 

*Lembram-se daquela cena, quando o coelhinho Tambor diz para a sua mãe que o Bambi é esquisito e ela lhe responde: - Tambor, se não tens nada agradável para dizer, não digas nada! ???
Esta ainda é a lição que eu me recuso a aprender...

Enquanto contamos os dias para o Natal, (as semanas para a Páscoa e os meses para as férias de verão,) a gula da época começa a sair do forno e a saltar para as mesas de quem gostaria de permanecer sentado, a enfardar o ano inteiro, sempre com o mealheiro cheio...

 

A sugestão adocicada de hoje é um brownie coberto a ouro comestível que pode ser facilmente adquirido pela módica quantia de 500 dólares... 

 

HD Brownie de 500 euros.jpg

(fonte da imagem: https://abc7.com/food/try-this-$500-brownie-covered-in-gold/4894016/)

 

O vídeo de apresentação mostra um homem a provar a iguaria com tamanha alegria que até ficou com ouro na boca. E não era o mesmo que já trazia nos dentes...

 

Se alguma vez comer um chocolate destes, vou diretamente ao meu banco, exijo falar com o meu gestor de conta e peço-lhe para fazer um depósito... de cócoras!