Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hetero Doméstico

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Fazer sexo em tempo de pandemia é uma alergia atópica, tão atípica como uma coceira sazonal que ruboriza quem fricciona uma pele que não é só a sua...

Diversos estudos científicos sobre a transmissão do vírus, permitem concluir que passamos mais tempo com o Google do que com a nossa parceira de pesquisas corporais...

A possibilidade de contágio pela saliva, sangue, fluídos vaginais e sémen, fazem-nos refletir se não deveríamos efetuá-lo unicamente pelo risco de poder reproduzir...  

Ter cuidado com o ato sexual não significa executá-lo como um animal. Se bem que algumas espécies animais só o fazem com o mesmo parceiro que nem baba o travesseiro...


(fonte da imagem: https://www.thesun.co.uk/fabulous/11885268/im-so-scared-of-coronavirus-i-have-sex-with-ppe-on-i-deep-clean-my-bedroom-everyday-we-wear-face-masks-gloves/)

Desde o início do Covid-19, um casal britânico só pratica sexo protegido com máscara e luvas, depois de uma desinfeção tão profunda quanto os detergentes permitem...

A condição foi imposta por uma enfermeira que gosta de levar. Trabalho para casa...

Como qualquer homem, o namorado aceitou a exigência, sem precisar de ouvir os termos...

Já gastaram mais de 3 mil euros em material de proteção, desde o início da pandemia e desta atividade que leva a expressão 'brincar aos médicos' aos cuidados intensivos...

A duração da atividade sexual é programada e não são toleradas posições sexuais em que os parceiros estejam frente a frente!
Antes da pandemia também já era assim. Obviamente sem máscara e luvas. Pelo menos na boca de ambos...

As condições de trabalho que os profissionais de saúde se sujeitam são ligeiramente diferentes daquelas que os cidadãos revoltados se queixam, por ter de usar uma máscara desconfortável...

O equipamento de proteção, causa queimaduras e cortes na face!
Apanhar sol, na praia, no período de lay-off, somente provoca cortes no salário...

Outra reclamação da população é a dificuldade em reconhecer as caras de amigos e conhecidos, em plena via pública. O que é compreensível e quase tão penoso como um enfermeiro ou um médico, voltar a casa ao fim de 3 meses e não ser reconhecido pelos seus filhos recém-nascidos...

A nossa formação intensiva em epidemiologia, durante o confinamento recente, não mencionou que existe um fato de proteção médico demasiado transparente...


(fonte da imagem: https://www.thesun.co.uk/news/11664509/russian-nurse-lingerie-transparent-ppe/)

Uma enfermeira russa foi suspensa por utilizar um fato transparente que não a protegeu de nenhum olhar inocente para a sua roupa interior atraente...

Segundo a enfermeira, a proteção completa de vinil era muito quente e não lhe ocorreu que era possível ver a sua lingerie através dum fato transparente...!


A profissional chegou a reportar novos sintomas do Covid-19. Vários doentes seus, padeciam de ininterrupta visão turva e de um salivar constante...

Apesar da ação disciplinar, nenhum utente fez queixa da indumentária alternativa!
Testemunhos de vários doentes infetados, são tão consistentes como as suas febres persistentes e uma impossibilidade anatómica de se poderem deitar de barriga para baixo...

Todavia, o número de recuperados da ala onde trabalha é bastante inferior aos restantes blocos, onde os pacientes apenas podem ficar a olhar para a televisão...

A medicina não pára de surpreender a humanidade!
A humanidade também surpreende a medicina, ao fazer filas nas urgências e centros de saúde...


(fonte da imagem: https://eu.usatoday.com/story/news/world/2020/02/19/woman-plays-violin-while-undergoing-brain-surgery/4813325002/)

Uma paciente tocou violino enquanto lhe foi retirado um tumor no cérebro, apenas para os médicos se certificarem que nenhuma capacidade ficava afetada durante 'o concerto de pinças e bisturis...'

Em Portugal, ainda não se realizam este tipo de operações médicas. Também neste palco, estamos na fila de espera para sermos operados, num período de tempo razoável, o que pode corresponder ao resto da nossa existência...

Se optarmos por não aguardar tanto tempo, podemos escolher entre viajar agora para a Ásia ou outro tipo de turismo de suícido enquanto não é aprovada a lei da eutanásia...

É muito difícil roer uma introdução para uma publicação, quando existe uma foto de um cachorrinho adorável, com olhos enternecidos e uma cauda na testa que -desculpem a frontalidade- não abana quando ele está excitado...

(https://www.thesun.co.uk/news/10341645/unicorn-puppy-tail-head-rescued-missouri/)

O Narwhal tem 10 semanas de vida e foi deixado ao frio, juntando-se a um número incontável de casos de abandono animal que teima em não deixar a cauda deste flagelo social...

Os veterinários examinaram exaustivamente o animal, para descartar qualquer possibilidade de a cauda na testa lhe poder dar cabo da festa, ao fim de alguns anos...

O diagnóstico foi unânime e revelou que o Narwal padece de uma ternura contagiante e que não poderá ser adotado precocemente. Os responsáveis médicos aconselham mais testes regulares e duradouros. Filhos, familiares e amigos já se disponibilizaram para acompanhar o processo vitalício de tratamento baseado em festinhas, brincadeiras e muita diversão...

Semana de início de aulas. A incerteza da colocação dos professores e a certeza do regresso das dores de cabeça. Engarrafamentos nas estradas e carteiras descongestionadas...

Uma professora deu à luz na beira do passeio em frente à escola onde leciona e rapidamente toda a zona foi o centro do recreio para os alunos que ainda estão a aprender a brincar aos médicos...


(fonte da imagem: https://www.dailymail.co.uk/news/article-7440629/Sixth-grade-teacher-gives-birth-sidewalk-outside-Denver-middle-school.html)

Acordou de manhã com contrações, mas não deu muita importância, uma vez que já estava habituada a tê-las sempre que recebia os e-mails da Fenprof local...

Quando os bombeiros chegaram ao local, já a mangueira umbilical tinha sido cortada por uma tesoura sem pontas, num saudável ajuste de contas entre a natalidade e segurança social...