Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hetero Doméstico

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Em Portugal não existe -felizmente- a tradição de um livro de liceu onde podemos ver a cara com acne, aparelho, óculos fundo de garrafa, etc... de todos os nossos colegas do tempo escola!

 

Prefiro os meus amigos de escola como estão agora: obesos, cheios de nódoas na roupa (sempre provocadas pelos filhos...) com a dentição incompleta e um desleixe grosseiro apenas momentaneamente esquecido com a renovação pontual de fotos de perfil no Facebook...

 

Uma escola do Arkansas, incluiu um cão-polícia/cadela-moina, auxiliar responsável pela segurança, no livro escolar como prémio do seu desempenho ímpar (em não se babar como outros humanos que podiam ocupar o seu lugar...)

 

HD Cão polícia entra na foto de livro de escola.

(fonte da imagem: https://www.upi.com/Odd_News/2019/05/10/Dog-serving-as-school-resource-officer-makes-the-yearbook/7261557515607/)

 

A Mya apenas ladra para os alunos apanharem o seu cocó, sempre que não usam as casas-de banho da escola por se encontrarem num estado que nem ela se arrisca a pôr a pata...

 

O resto dos funcionários do liceu ficaram muito felizes por estarem representados ao lado da cadela. Principalmente as senhoras que se esqueceram de fazer o buço para a foto...

Apenas hoje, depois de investigar profundamente esta ciência, consigo pronunciar-me sobre a rumpologia, cujo prefixo me deixou a pensar que teria algo a ver com romper... tradições!

 

HD Ler o futuro no nalguedo.jpg

(imagem: http://estaticos.codigonuevo.com/wp-content/uploads/2017/08/Leen-el-futuro-en-tu-culo.jpg)

 

A vidente Sandra Amos nasceu com o dom de poder passar a vida a olhar para o cagueiro dos clientes que são como um livro da vida cujo marcador pode ser perfeitamente um fio dental...

 

A leitura nadegueira é feita da esquerda para a direita, do passado para o futuro!
No meio disto tudo, com a paciência adequada, cheira-me que pode valer-lhe um presente...