Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hetero Doméstico

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

O plano de vacinação mundial continua a espetar esperança na humanidade que não se importa de arregaçar só uma manga, desde que não tenha de despir a camisa, acabada de passar a ferro...

Os efeitos secundários das vacinas já são conhecidos por todos os negacionistas que se recusam a colaborar, fornecendo mais dados relevantes aos profissionais de saúde...

Para quem ainda não está muito convencido da importância da vacina, fica uma sugestão que pode acalmar as dúvidas e ambientar a casa, sem a utilização de incenso embalado...


(fonte da imagem: https://www.globaltimes.cn/page/202101/1211909.shtml)

Uma organização americana, defensora do consumo de marijuana, acendeu uma iniciativa que visa oferecer cannabis a quem aceite ser vacinado contra o coronavírus, entre outras doenças que nem sempre nos vêm à memória...

O projeto chama-se 'Joints for Jabs' que em português significa, não fumes tudo sozinho...

A ideia agradou a muitos céticos da vacinação, particularmente àqueles que passaram a saber que são necessárias 'duas passas' para a vacina fazer efeito?!

A mesma organização planeara, para a tomada de posse de Joe Biden, a oferta de 10 mil charros para garantir novo nevoeiro ecológico em torno do capitólio!
Como é óbvio, a ideia foi guardada num saco, pois os charros seriam enrolados com a saliva de ativistas que testam positivo para todos os controles de droga no sangue...

O protesto tem sido criticado pela falta de sentido de oportunidade no meio da pandemia!
Não se deve misturar a legalização da cannabis com a vacinação da Covid-19, até porque a cannabis não deve ser inoculada na corrente sanguínea de quem nunca acendeu a luz, num quarto em isolamento profilático...

Os desenhos animados podem exercer muita influência no comportamento das crianças!
E dos adultos também!  Assim que foi informado o fim do Ruca, ao fim de 20 anos de emissão, milhares de pais americanos festejaram a notícia, como se de uma invasão ao capitólio se tratasse...

As crianças já não valorizam e idolatram os heróis da animação! Seguem outros vídeos sugeridos nos dispositivos móveis e confundem facilmente os Superwings com os transformers que apresentam os reality shows das estações nacionais...


(fonte da imagem: https://www.tellerreport.com/life/2021-01-08-%0A---%22john-dillermand%22--danish-children-s-series-causes-trouble-with-a-giant-penis-%0A--.HySqjSg8AP.html)

John Dillermand é o nome de uma série animada dinamarquesa, para crianças dos 4 aos 8 anos, onde o protagonista tem uma bigodaça normal e um genital colossal que o ajuda a realizar todas as tarefas que exigem o uso natural, dos membros superiores...

O personagem é tipo o Homem Elástico, dos Fantastic 4, mas tem sempre as mãos livres para poder desempenhar as ações mais complicadas, como coçar o nariz ou pentear o bigode...

Alguns pais acreditam ser apenas uma brincadeira inocente, mas a maioria da população está indignada com a transmissão da animação promove a misoginia e o desleixo em enrolar a mangueira, após regar o quintal por aparar...

O termo Dillermand significa, literalmente, homem pénis! Para que não se pense que o apêndice do senhor barrigudo, possa ser, um hemorroidal muito bem-educado...

A série é realmente educativa e não demonstra nenhum tipo de sexismo!
Há uma cena onde uma senhora aconselha o John, a manter o seu braço extra, dentro do seu fato de banho e ele respeitosamente, dá à manivela para levar a anaconda ao seu ninho...

Desligadas das críticas, as crianças adoram a série e pedem aos pais para assistirem em família!
Apenas não compreendem porque é que o pai, tem de se levantar do sofá, para ir à casa de banho...

Foi um Natal diferente de anos anteriores!
Se, para alguns, não houve nenhuma redução na reunião familiar, então os próximos dias poderão confirmar se foi um Natal memorável, no pior sentido positivo...

A alegria natalícia continua a ser embrulhada com laços cada vez menos apertados e as prendas não têm de ficar paradas, após serem usadas sem qualquer reembolso nostálgico...

(fonte da imagem: https://gulfnews.com/world/offbeat/colombian-taxi-driver-and-canine-co-pilot-spread-christmas-cheer-1.1608879247300)

Um taxista colombiano e o seu c(ã)o-piloto espalharam a alegria natalícia (e algum fumo para a atmosfera...) vestidos a rigor com fatos de Pai Natal, óculos de aviador e barba farta por cima do pelo...

O taxista havia encontrado o rafeiro abandonado há alguns anos e desde aí começou a ocupar o lugar do passageiro, onde ninguém gosta de se sentar...

Faz-lhe companhia nos momentos mais difíceis. Não quando está sozinho, mas quando tem clientes que não param de ladrar durante toda a viagem...


Geraram-se filas de pessoas para darem um passeio pela cidade com a companhia canina!
Bem, as filas já existiam devido às compras de Natal e cada vez há menos táxis...

O turno começava às 4 manhã e só fazia algumas pausas depois do recolher obrigatório da pata do cão, após ter realizado a marcação de território...

O canito Colonel também se costuma fantasiar de polícia, durante o resto do ano.
Tem menos atenção, pois os clientes receiam que ele possa meter o nariz nas malas onde não é chamado...

O aumento das adoções de animais de estimação, foi o único bom aumento que ouvimos falar durante a primeira vaga da pandemia...
Nesta segunda vaga, entre o fim do lay-off e o regresso ao teletrabalho, há menos um galho a ser ocupado pelo bichinho que tanto carinho nos trouxe e nada levou consigo...

O abandono de animais voltou a crescer no final do ano e a chegada da vacina não trará a imunidade de inumanidade sazonal, proporcional à conveniência do Natal...


(fonte da imagem: https://torontosun.com/news/weird/rescue-cats-don-santa-suits-for-purrfect-korean-christmas)

Um café, na Coreia do Sul, resgata gatos abandonados para (n)os manter ocupados, onde nesta altura do ano são fardados a rigor para receberem os poucos clientes que procuram o amor felino fora do aconchego do lar... 

O café tem cerca de 130 gatos que não respeitam a distância de segurança, entre o colo e a pança dos clientes mais exigentes de calor e mimo...

Os clientes estão autorizados a alimentar os animais, desde que façam despesa suficiente para darem alimento ao proprietário e funcionários do estabelecimento...

Existem vários letreiros a avisar que os chocolates de decoração apenas se encontram junto às árvores de Natal e não estão espalhados nas caixas de areia...

A clientela habitual rondava as 100 pessoas diárias, mas com a pandemia, o número desceu para cerca de 30. Os clientes resistentes, preferem sair do café com a roupa cheia de pelo do que com os ouvidos cheios de conselhos de epidemiologistas amadores... 

Admiro genuinamente quem consegue distinguir os filhos gémeos!
Calculo que se tivesse algum filho, teria dificuldade em distingui-lo doutra criança que fosse buscar ao infantário. Em caso de engano, seria mais tolerante se ele se recusasse a vestir as roupas usadas dos irmãos mais velhos...

Com o passar dos anos, é mais fácil identificá-los!
Até porque já respondem quando chamamos por eles. Assumindo que não nos esquecemos do nome ou que eles até ouvem o que temos para lhes dizer...


(fonte da imagem: https://www.mirror.co.uk/news/weird-news/mum-twins-slammed-after-tattooing-23141931)

Uma mãe de gémeos foi pintada à pistola de pressão, nas redes sociais, após tatuar um dos filhos de 5 anos, para poder distingui-los e assim conseguir dar a medicação certa naquele que menos se queixava de levar com a seringa...

O conselho de realizar uma tatuagem temporária, foi dado por um médico que nada tem a ver com aqueles influencers que usam uma tatuagem de verão para depois a esconderem no inverno...

A tatuagem é apenas uma pequena sarda e passa despercebida a qualquer mãe que se esqueça de limpar cara do filho depois de lhe dar as papas...

Mesmo assim, a sogra da mama pintora, recusa-se a aceitar a profanação do corpo da criança inocente e pediu-lhe para apagar a tatuagem. Segundo ela, os meninos têm o direito de crescer como todos os gémeos e fazer de conta que são o outro, sem terem de fazer castings para telenovelas...

A marca desaparecerá ao fim de alguns anos. Altura em que o menino já será capaz de se injetar a si próprio. Isto se não enveredar por caminhos desviantes como fazer parte do clube de fãs da Carolina Deslandes ou, pior ainda, ingressar nos escuteiros da sua freguesia...