Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hetero Doméstico

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

A principal dificuldade em detetar surtos de Covid-19 é compreender porque é que as pessoas consideram a sua vida social mais importante que a saúde de todos...

Depois da proibição de festivais e ajuntamentos, ainda existem vários mandamentos lapidados em mentes quadradas. Notícias em todo o mundo, registam infeções evitáveis que não escolhem religiões, nem crenças saudáveis...

A tradição alimenta a cultura que perdura como uma vacina milenar...

Os negócios em família resultam sempre numa quezília, apenas sanada depois de gerações de falência e insolvência...


(fonte da imagem: https://www.buzz.ie/news/groom-dies-and-over-100-guests-test-positive-for-covid-19-after-wedding-in-india-376585)

Um noivo indiano contagiou mais de uma centena de convidados, depois de assegurar que apenas a morte pode separar marido, mulher e toda uma pobre província...


Alegadamente, já estava doente antes do casamento. Mas como em qualquer matrimónio martelado, ninguém fica chateado se o noivo está adoentado antes de cometer o primeiro pecado...

Faleceu 2 dias depois no hospital, sem chegar a ver o enxoval da sua mulher...

Como o corpo foi cremado, não chegou a ser autopsiado e comprovado o possível contágio!

A confirmação chegou em coro solene, num funeral onde compareceram todos os familiares e amigos. Inclusive aqueles que não tiveram a sorte de ser convidados para cumprimentar os noivos durante o casório...

Se subtrairmos o valor que iríamos gastar em casamentos, este Verão, pelo corte salarial gerado no lay-off 'abençoado' teríamos um superavit de fazer inveja ao Mário Centeno...

É difícil de aceitar que não se pode concretizar uma cerimónia que exige compromisso 'na saúde e na doença '. Nenhuma avença é exagerada para proporcionar aos noivos, uma lua de mel, longa e folgada...

Fico feliz de testemunhar a união pela igreja, de casais que querem levar a relação a outro nível.
Seja pela declaração de IRS conjunta ou pela oportunidade única de acordar com as trombetas do seu amado que emitirá sons aromáticos até ao fim do seu reinado...

Os gritos de revolta dos nossos dias, são a frustração de não ter casamentos no Verão e conformação de ter de fazer férias num país, cuja língua sabemos falar razoavelmente, desde que temos memória...


(fonte da imagem: https://www.albanyherald.com/news/world_nation/this-couples-wedding-first-look-happened-in-front-of-a-black-lives-matter-protest/article_381b274e-05bf-50a1-9e2d-f816c36cc001.html)

Um casal americano, celebrou o seu casamento durante os protestos, depois de a sua cerimónia ter sido cancelada devido a um vírus que não seleciona raças para atacar...

Resignados, pensaram em fazer uma festa pequena, apenas para a família.
Mas quando ouviram uma vigília no exterior, resolveram celebrar o amor com milhares de testemunhas capazes de empunhar cartazes!!!

Como a multidão não tinha arroz à mão para atirar, dirigiu-se, de forma ordeira, a um supermercado ao lado que estava a fazer uma promoção de venda para tudo o que pudesse existir. Ainda intacto...

Por alguns instantes, os manifestantes puderam desviar as atenções dos canhões de água da polícia e assistir à união de duas pessoas que conseguiram poupar consideravelmente em fotógrafos...

Em pleno desconfinamento, há um retrocesso de desenvolvimento evidente em crianças que estavam a largar o colo da mãe, a chupeta da Chicco e os primeiros cocós fora da fralda...

O reingresso nas atividades escolares terá de ser acompanhado de perto, com uma atenção ainda maior do que a proximidade de outras famílias da nossa toalha de praia...

Desde dificuldades de comunicação ao desenvolvimento motor, existe outro fator que pode perfeitamente expor a falta de autonomia castrada pelo progenitor...

Assim como a necessidade aguça o engenho, o empenho e a dedicação de uma criança podem trazer a esperança a um país, cujos pais, sabem educar um petiz...


(fonte da imagem: https://www.novinite.com/articles/204769/9+Years+Old+Boy+From+Kenya+Receives+an+Honor+Award+for+His+Creativity)

Um menino de 9 anos, nascido no Quénia, recebeu uma vénia e um prémio do seu presidente, pela construção de um mecanismo engenhoso para uma lavagem de mãos sanitária...

Com apenas um pedal de madeira, concebeu uma maneira de se poder lavar as mãos, com água e sabão, sem a preocupação de tocar em nada para além da outra mão lavada!

A máquina de lavagem manual tem um custo de materiais a rondar 30 euros!
Por esse valor quase que poderia comprar um kit de máscara e desinfetante em gel...

Teve a brilhante ideia, depois de ver as pessoas em dificuldades a tentar lavar as mãos.
O tempo de construção do aparelho foi cerca de 6 episódios de duração da Patrulha Pata...

O dispensador de água e sabão foi construído com a ajuda do pai, uma vez que o menino era demasiado inexperiente no manuseamento de material de corte, ferramentas de mecânica e comandos da PlayStation 4...

Os protestos em Minneapolis, resultantes do horrendo homicídio de George Floyd, causaram inúmeras dificuldades nas famílias donas de pequenas lojas que foram destruídas indiscriminadamente.

Também causaram um ontem apagão nas redes sociais. Por vezes, só conseguimos sair das trevas quando não temos luz (no smartphone), nem uma tocha acesa nas mãos...

A destruição atingiu vários blocos contíguos à esquadra de polícia da cidade.
Teorias de que possa ter sido incitada por apoiantes da supremacia (da Casa) branca, são tão credíveis como uma esperança que o racismo jamais irá sufocar com o joelho...

A solidariedade e entreajuda na comunidade, são a base oculta de uma revolução aclamada que tem sido quase igualmente tele visionada...


(fonte da imagem: https://www.insider.com/minneapolis-food-drive-middle-school-community-donations-2020-5

As crianças do Ensino Básico de uma escola em Minneapolis, fizeram um pedido de angariação de 85 kits de alimentação e receberam vários milhares de donativos que vão entupir todos os abrigos...

A entrega de alimentos criou longas filas de trânsito até à entrada da escola.
Criou igualmente laços entre pais que buzinaram na multidão. Somente para serem reconhecidos por outros que desvendaram a sua identidade, ao segurar a máscara na mão...

O kit de alimentos pedido era composto por pão, cereais e maçãs!
Receberam toda a diversidade inimaginável, incluindo detergentes para todos os gostos.
Ainda há quem goste de dar, limpar e ajudar a lavar toda a porcaria que os outros fazem...

Ao terem conhecimento das carências e dificuldades de algumas crianças, vários pais disponibilizaram-se igualmente, para dar abrigo a quem ficou sem teto.
Os responsáveis da escola agradeceram, mas não tinham recebido nenhum pedido de famílias que ficaram sem-abrigo. Depois dos protestos, ainda não...

Ainda não há certezas sobre a origem do Coronavírus!
Pode ter surgido num estrugido de morcego, cozinhado num laboratório ou ter aparecido primeiro num humano que não voltou a abraçar o seu pangolim...

Ao contrário do que acontecia no início da pandemia, surgem cada vez mais casos positivos em animais domésticos. Segundo os  cientistas, isto deve-se ao facto de as pessoas apenas terem cumprido a proibição da prática de abraços e beijinhos... com a família e vizinhos!

A possibilidade de mutação do vírus em animais, e retransmissão da infeção em humanos, é motivo de preocupação crescente. Alguns donos mais prevenidos, começaram já a deixar os seus animais fechados, agora que voltaram a trabalhar...

Para quem julga que esta hipótese é uma mera macacada, pode constatar que uma dentada num tubo de ensaio pode garantir uma ferida na gengiva. E depois, um desmaio...


(fonte da imagem: https://www.livescience.com/monkey-steals-covid-19-blood-samples.html)

Um gang de macacos organizados, patrocinados por uma vontade de meter tudo à boca, furtou amostras de sangue com Covid-19 positivo...

Entraram à socapa num laboratório de uma universidade na Índia e foram diretamente às amostras.
Nem se deram ao trabalho de procurar nas gavetas, alguma banana esquecida...

Depois de cometerem o roubo, também foram filmados a roer luvas cirúrgicas!
Desconhece-se se as luvas estavam contaminadas ou se apenas foram trincadas para ajudar na digestão...

Não há nenhuma prova que os macacos possam ficar contagiados.
Contudo, podem espalhar o vírus pelas povoações na proximidade e exigir saber a verdade quanto ao número real de casos existentes no país...

De notar que ao saborear o saque, cada macaco se deu ao trabalho de manter o distanciamento, no seu galho...