Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hetero Doméstico

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Em plena pandemia, por vezes esqueço-me que as pessoas têm uma cara por detrás da máscara!

Ainda me conseguem arrancar uma gargalhada abafada, sempre que entram em algum local e dizem que se esqueceram da máscara. Não vá alguém dizer o contrário...

Felizmente, a distância social tem uns elásticos maiores que a máscara e nos impede de sentir um odor epidémico tão nocivo como o vírus...


(fonte da imagem: https://eu.usatoday.com/story/money/food/2020/10/14/hormel-black-label-bacon-face-masks-giveaway/3653043001/)

Uma empresa americana lançou no mercado uma máscara respirável com cheiro a bacon que garante um perfume a porco mesmo a quem tem um bafo de cavalo...

A ideia convenceu alguns americanos a começarem a usar máscara. Pelo menos até à hora do churrasco...

A distribuição do artigo tem provocado muita curiosidade, não só em humanos como em animais!
São vários os relatos de carrinhas de transporte perseguidas por multidões que salivam por meter o nariz onde... as máscaras estão embaladas!

O produto levanta muitas dúvidas entre a indústria de saúde e os consumidores.
Muitos se recusam a usar uma proteção aporcalhada que consegue mascarar completamente o cheiro a cebola e a alho...

As máscaras são reutilizáveis, mas correm sérios riscos de se tornarem descartáveis!
Depois de ingeridas, mastigadas e defecadas como paraquedas. Em queda livre para as sanitas...  

A América do Sul é o novo epicentro da pandemia do (mesmo) Coronavírus!
O Brasil é o principal anfitrião duma catástrofe em proporção amazónica...
Nos restantes países sul americanos, os danos têm sido geridos com uma política mais responsável que a brasileira. Não é difícil, mas uma fronteira permite o contágio sem barreira...

A Colômbia tem recuperado lentamente, embora tenha os seus produtos cotados ao preço da chuva.
E como todos sabemos, a neve colombiana é bem mais valiosa...

A indústria tem retomado a produção e optado por medidas controversas. Muitas delas envolvem tapetes persas, entre a cama e o posto de trabalho...


(fonte da imagem: https://uk.reuters.com/article/uk-health-coronavirus-colombia-manufactu/colombian-factory-adds-bedrooms-for-workers-as-economy-slowly-reopens-idUKKBN2322HI)

Uma fábrica na Colômbia, implementou a colocação de camas no local de trabalho, para que os seus empregados façam um confinamento, com algum rendimento...

Têm o consentimento expresso de todos os trabalhadores, que preferem ficar na empresa do que na incerteza que a internet de casa falhe, durante uma videoconferência...

Em causa, está a saúde e segurança dos seus filhos. A maioria dos empregados tem medo de trazer o vírus para casa, entre algum trabalho suplementar...

Como muitos pais não têm quem tome conta dos filhos, alguns acabam por ficar sozinhos. Ficando vulneráveis às influências traumáticas da Telescola. Também a raptos de gangs...

Tal como na origem da pandemia, a China foi pioneira neste expediente prolongado!
A maioria dos chineses sempre esteve (habituado) a trabalhar enquanto dormia... vá lá, um bocado!

Sempre achei muita piada às formas de biscoitos. Estrelas, pinheiros, corações e ursinhos. Gosto de as ter numa gaveta, quando não consigo encontrar o saca-caricas...

O que é que acham da ideia de poder fazer umas bolachinhas com a face dos nossos animais, namorados e (seus) pais, cujas feições podem ser menos amanteigadas?!


(fonte da imagem: https://www.heart.co.uk/lifestyle/personalised-cookie-cutters-biscuits-pet/)

A empresa Baker's Street Cutters fabrica corta-massas personalizadas com as caras de todas as figuras amadas, amassadas e polvilhadas com farinha...

Finalmente, vamos poder ficar a olhar para as bolachas sem as metermos imediatamente à boca!

Já me imagino a chafurdar, em leite morno, a cara de algumas pessoas, antes de as engolir suavemente e cogitar se sairá algum 'presente' -decente- quando devolver a massa fecal ao forno branco de porcelana...

Ninguém está devidamente preparado para ser despedido...
A incerteza no futuro, os bocejos intermináveis na fila do centro de emprego, a descoberta de novos templates para o currículo. Nem a memória coopera na hora de fazer login no Linkedin...

Um homem foi convocado para uma reunião de despedimento e, como podia estar acompanhado por alguém para o animar, resolveu contratar um palhaço na hora de soltar o laço...


(fonte da imagem: https://thenewdaily.com.au/entertainment/people-entertainment/2019/09/14/nz-man-brings-clown-to-redundancy-meeting/)

Os -ainda- patrões acharam a ideia brilhante!
A melhor iniciativa que o empregado chegou a ter enquanto ao serviço da empresa...

O palhaço fez pinturas faciais e bonecos com balões, durante a comunicação oficial da decisão de dispensar o trabalhador. O profissional de animação teve um desempenho fantástico e no final do circo, o ambiente ficou bem mais leve. O ambiente e, principalmente, a carteira do homem que foi despedido...

Ainda esta semana aconselhei uma colega de trabalho a levar na marmita!
Isto podia soar mal, mas foi um conselho saudável para deixar de comer sandes todos os dias. O seu corpo agradece e o estagiário que tem de limpar as migalhas que se barricam nos teclados, também...

 

Um estudo britânico apurou que um trabalhador apenas pára 34 minutos para almoçar, durante a hora completa que dispõe para matar a fome do Facebook e saciar a sede das stories no Instagram...

 

HD Pausa de almoço cada vez mais curta.jpg

(fonte da imagem: https://www.mirror.co.uk/news/weird-news/how-many-minutes-hours-days-16281639)

 

Esta tendência de diminuição da pausa efetiva de almoço está diretamente ligada à poupança e tenho de escrever aqui saúde também? que a cultura da marmita proporciona a quem já não tem de sair do trabalho/levantar-se sequer para almoçar...

 

São cerca de 12 dias de férias anuais que podemos somar às horas extraordinárias e oferecer aos nossos patrões como prova de fidelidade e compromisso para com a empresa que nos assegura a subsistência e ausência de vida própria...