Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hetero Doméstico

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Ainda não há certezas sobre a origem do Coronavírus!
Pode ter surgido num estrugido de morcego, cozinhado num laboratório ou ter aparecido primeiro num humano que não voltou a abraçar o seu pangolim...

Ao contrário do que acontecia no início da pandemia, surgem cada vez mais casos positivos em animais domésticos. Segundo os  cientistas, isto deve-se ao facto de as pessoas apenas terem cumprido a proibição da prática de abraços e beijinhos... com a família e vizinhos!

A possibilidade de mutação do vírus em animais, e retransmissão da infeção em humanos, é motivo de preocupação crescente. Alguns donos mais prevenidos, começaram já a deixar os seus animais fechados, agora que voltaram a trabalhar...

Para quem julga que esta hipótese é uma mera macacada, pode constatar que uma dentada num tubo de ensaio pode garantir uma ferida na gengiva. E depois, um desmaio...

monkeys-covid-19-tests_540.jpg
(fonte da imagem: https://www.livescience.com/monkey-steals-covid-19-blood-samples.html)

Um gang de macacos organizados, patrocinados por uma vontade de meter tudo à boca, furtou amostras de sangue com Covid-19 positivo...

Entraram à socapa num laboratório de uma universidade na Índia e foram diretamente às amostras.
Nem se deram ao trabalho de procurar nas gavetas, alguma banana esquecida...

Depois de cometerem o roubo, também foram filmados a roer luvas cirúrgicas!
Desconhece-se se as luvas estavam contaminadas ou se apenas foram trincadas para ajudar na digestão...

Não há nenhuma prova que os macacos possam ficar contagiados.
Contudo, podem espalhar o vírus pelas povoações na proximidade e exigir saber a verdade quanto ao número real de casos existentes no país...

De notar que ao saborear o saque, cada macaco se deu ao trabalho de manter o distanciamento, no seu galho...

Durante o confinamento, o distanciamento social era quase total!
À exceção entre os familiares que partilham o mesmo lar e a mesma vontade que os restantes membros se distanciem, para fora de casa, o máximo de tempo possível...

O distanciamento fora de portas, para dentro de outras portas que estiveram fechadas, confia na tecnologia para nos manter longe do vírus e cada vez mais longe de uma presença humana...

O salto tecnológico veio aterrar em cima dos trabalhadores menos qualificados e, para mal dos seus pecados, não tardará a levantar voo sem qualquer tripulante... 

Se antes da pandemia, era uma companhia de frequência, a robótica é agora a ciência mais distante dos centros de emprego...

robot barista_540.jpg
(fonte da imagem: https://cyprus-mail.com/2020/05/26/south-korean-cafe-hires-robot-barista-to-help-with-social-distancing/)

Um café sul coreano vai passar o resto do ano, a contar com um robot barista e com menos um funcionário em vista, com o resto dos dias contados...

O robot janota 'toma nota' dos pedidos, faz mais de 60 cafés diferentes e traz as bebidas para as mesas dos clientes que agradecem com um sorriso, para o respetivo smartphone...

Pode receber e processar informação diretamente de clientes, gerentes e outros robots nerds que ocupam funções de back-office...

A disposição das mesas e os sensores integrados, permitem que o 'robotecado de mesa' calcule a distância, faça o atalho e não atropele ninguém, para além de quem já nem precisa de usar máscara no seu trabalho...  

Até ao fim do ano, mais 30 colaboradores com motores incorporados, vão ser introduzidos na mesma cadeia de restauração que assegura que não irá despedir nenhum trabalhador humano, responsável por os programar e ligar à tomada...

Reabrem hoje os restaurantes em Portugal!
Podemos finalmente usufruir de uma refeição de eleição, mediante marcação e a eventualidade de o espaço cumprir os requisitos de saúde e funcionamento ativo...

A lotação será de apenas de metade da capacidade do estabelecimento!
A outra metade está reservada para o coronavírus, durante período indeterminado...

Os proprietários começaram a preparar a reabertura na semana passada.
Os funcionários treinaram arduamente o novo serviço de mesa, com ensaios de lançamento de pratos, travessas e recolha de material radioativo...

Para garantir o distanciamento no seu interior, os donos têm confiado totalmente no sentimento de pânico e medo generalizado que enche as carteiras de todos os clientes...

restaurant-blow-up-dolls-social-distancing-1_540.j
(fonte da imagem: https://www.fox13news.com/news/south-carolina-restaurant-uses-blow-up-dolls-to-enforce-social-distancing-between-tables)

Um restaurante elegante colocou bonecas insufláveis para ocupar os lugares vazios que apenas poderiam ser ocupados por fitas amarelas, cordas ou autocolantes pagantes...


As bonecas foram encomendadas numa loja de produtos eróticos ‘online’!
Segundo o chefe de compras, tiveram vários problemas com as entregas. Muitas bonecas nunca chegaram ao restaurante e apareceram em moradas de entrega erradas, como a sua casa...

Os empregados de mesa, apenas ao perto conseguem diferenciar as bonecas dos clientes. Revelaram algumas dificuldades iniciais, mas confessaram que o truque para os distinguir é certificar se existem ou não smartphones em cima da mesa...

No dia da inauguração registou-se alguma confusão. Alguns clientes saíram de mão dada com as esposas, o que denunciou uma tentativa de roubo de material exposto reservado unicamente para o consumo da casa...

Singapura é um país reconhecido pelas suas leis rígidas que demovem qualquer cidadão a conspurcar o chão, seja por mascar chicletes ou urinar em público fora duma divisão...

Também era um exemplo de combate ao Covid-19...
Apesar da proximidade com a China, conseguiu suster a primeira vaga da pandemia em 200 casos.
Uma segunda vaga fez disparar para 20.000, o número de casos de cidadãos que chegaram a festejar o fim do isolamento com abraços e apertos de mãos...

O governo já está a preparar várias ações de luta, sendo que uma delas envolve robots amigos que alertam para os perigos do contacto social no seu habitat natural...

cão robot 540.jpg
(fonte da imagem: https://mn.coronavirusnewslive.com/coronavirus/robot-dog-used-to-enforce-social-distancing-in-singapore-parks-during-coronavirus-lockdown-the-sun/)

O Spot é um robot cão que percorre os parques de Singapura e ladra uma mensagem que não descura o distanciamento social... 


Está equipado com câmeras e sensores para não causar dissabores em quem apenas quer ter marcas de bronzeado nas pernas...
Apesar de alguma desconfiança inicial por parte dos habitantes, as autoridades garantiram que não serão guardados nenhuns dados ou registos da vigilância canina!
Claro, o mesmo já acontece com a app obrigatória de rastreio do Covid-19...

O animal de metal consegue detetar comportamentos de risco. Como piqueniques não autorizados, corridas em grupo e até uma fuga ao fisco...

O vigilante de 4 patas de ferro ainda está em fase de testes. Um dia destes, será muito parecido com um cão normal. Depois de ser programado para cheirar o pára-choques traseiro dos seus colegas e elevar a pata de trás para realizar a mudança de óleo numa árvore ou banco de jardim...

Assumo que não me consigo habituar ao distanciamento social!
Cumpro, promovo, especialmente para quem já não vai para novo e corre o risco de ficar cozido dentro da casca de um ovo...

Transportando esta medida para comboios e autocarros, há alguns casos raros que preferem correr o risco de se aproximarem em demasia duma linha descontínua e vazia...

image.jpg
(fonte da imagem: https://www.upi.com/Odd_News/2020/03/26/Subway-surfer-clings-to-side-of-moving-train-in-New-York/3851585252671/)

Um utente negligente, dum comboio em Nova Iorque, resolveu tentar a sua sorte e arriscar a morte ao ficar do lado de fora, numa viagem cujo destino pode ser a qualquer hora... 

O surfista mascarado não usa o modelo de máscara recomendado e é vigiado atentamente por um passageiro idoso cujo olhar não parece ser lá muito duvidoso...

As autoridades competentes já estão a investigar se o maquinista lhe barrou o lugar ou se foi o próprio passageiro a optar por viajar, com o pescoço a resfriar...