Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hetero Doméstico

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Uma empresa de criogenia lançou uma promoção para conservação do corpo, esperando que o futuro da tecnologia possa fazer magia e animação de mortos congelados...

Por apenas 565 euros por ano, podemos congelar a nossa velha carcaça e aguardar que alguém a faça ressuscitar, para nos voltar a cobrar algo que nos vai custar os olhos da cara...

Este valor desce para metade, ao subscrever o plano família que aceita inscrições a partir da idade adulta, mas sempre com um comprovativo de óbito a apresentar na hora de congelar...

A oportunidade mais económica passa por congelar apenas a cabeça!
Ocupa menos espaço na câmara frigorífica, guarda-se bem junto às bolas de queijo e pode-se deixar arejar no Halloween para poupar na decoração de mesa... 

Até à data, poucas pessoas conseguiam pagar o valor de tabela para congelar o seu corpo!
Por isso, optavam por congelar o corpo de familiares na arca frigorífica, como garantia de continuar a receber a sua reforma...

Segundo a empresa, o valor é bastante acessível e ainda há a possibilidade de pagar mensalmente, juntamente com o seguro de vida para garantir que vamos usufruir do mesmo, depois da morte...

A Alcor já tem mais de 1.300 membros, sendo que quase 200 deles já estão temporariamente mortos, só à espera que alguém os descongele à temperatura ambiente...

Atualmente, a biomedicina ainda está muito longe de reanimar organismos mortos!
Mas ninguém adivinharia que os sacos de congelação fossem evoluir tão rapidamente, de forma a terem um fecho hermético e um retângulo para escrevermos o seu conteúdo...

A indústria médica de criogenia tem sido muito criticada por vários ícones da humanidade!
Desde a própria medicina conservadora, aos defensores dos direitos humanos, terminando nos fabricantes de arcas congeladoras, preocupados com custos suplementares de gavetas personalizadas para partes do corpo desproporcionais...

Todas as pessoas querem viver para sempre!
Mas talvez a ideia ideal, não passe por fazê-lo embalado, a fazer conchinha com os bifes de peru e as sopas da semana... 

fonte das imagens: 
https://wonderfulengineering.com/cryogenics/;
https://www.dappercadaver.com/products/frozen-jessica-head

fonte da notícia:
https://www.dailystar.co.uk/news/world-news/humans-could-live-forever-firm-25258935


(fonte da imagem: https://www.dezeen.com/2021/05/06/minwook-paeng-third-eye-design/)

O Terceiro Olho é novo acessório para smartphones, concebido para evitar que os utilizadores embatam em obstáculos, sem precisar de desviar o olhar do seu telemóvel e do mundo real que os rodeia...

Minwook Paeng é o criador do protótipo desta prótese que vai diminuir o número de acidentes por distração, mas não impedirá que os phono sapiens deixem de comer gelados com a testa...

O olho robótico abre-se, assim que deteta o ângulo do olhar para o smartphone e emite avisos sonoros e vibratórios, quando deteta um poste de iluminação não credenciado para fazer cirurgias plásticas...

Funciona como um radar ultrassónico, capaz de medir distâncias que separam um presente tecnológico, dum futuro robótico e esclavagista...

Só não pode corrigir a postura corcunda que potencia o bullying das antigas gerações, admiradoras do calor humano, traduzido nuns amigáveis cachaços que nos aproximavam da Terra...

Para além da síndrome de pescoço de tartaruga, o mindinho em gancho é outra preocupação dos médicos por todo o mundo. Inclusive daqueles apontados à higiene nasal...

Este gadget promete revolucionar a indústria dos dispositivos móveis!
Para além desta invenção, estudos sugerem a possibilidade da aplicação de dedos robóticos instalados no pulso e um lápis digital que estica do nariz até à tela... 

O terceiro olho pode ser usado por qualquer pessoa!
Mas é principalmente recomendado àqueles que passam mais tempo ‘online’ e já desenvolveram anteriormente um par de acessórios pontiagudos na testa...