Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hetero Doméstico

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Os bebés costumam dar-se bem com a água!
Se pudessem escolher entre toalhitas perfumadas e água corrente, creio que nenhum recém-nascido ficaria indiferente às despesas mensais que os seus pais têm com fraldas...

Desde partos na banheira a mergulhos nas piscinas, desde muito pequeninas, todas as crianças acabam por se habituar a tomar banhos forçados. Entretanto, crescem e competem pelo pior odor nas axilas que só pode realmente ser medido, quando se amontoam nos transportes escolares...


(fonte da imagem: https://www.mirror.co.uk/news/weird-news/parents-accused-child-abuse-over-22732285)

Um bebé de 6 meses é uma sensação (clara de abuso parental) no Instagram, onde aparece a fazer esqui aquático, com um sorriso de orelha a orelha. Mas levanta a sobrancelha de quem já acha perigoso dar-lhe um banho de água fria...

Segundo os pais, desde os 3 meses que se consegue manter de pé!
Desde aí, começou a trepar pelos móveis, à procura das chaves de casa...

Apesar da despesa, o custo da babycock da Chicco já começa a ser amortizado com as receitas obtidas nas redes sociais...

Os haters repudiam a negligência dos pais em colocar a segurança da criança em risco!
Os defensores desta aventura, dizem que esta criatura não chegará a precisar de tablet e smartphone, para se entreter e conseguir comer sossegado à mesa...

Com meio ano de vida, já montou uma tartaruga, brincou com cavalos e já explorou parques ecológicos.
No seu primeiro aniversário, espera-se que já consiga falar, para pedir aos seus pais para pararem com o frete, de pedinchar likes na internet...

O balanço dos dias de hoje, é feito num baloiço lento que tanto sobe ao sabor do vento, como estagna em ‘suspense’ à espera de um empurrão pela mão de quem confiamos...

A saúde não se resume a perdermos uma discussão sobre quem tem mais maleitas e menos receitas para poder aviar as prescrições médicas...

O estado mental da população mundial é o único festival que todos estamos a comparecer!
Cada um no seu lugar a escutar o mesmo 'cabeça contra o cartaz'...

Depressões aos milhões e as pontas dos dedos a contar os tostões!?

As palmas e os dedos detêm segredos que não devem chegar às multidões...


(fonte da imagem: https://www.gentside.co.uk/viral/a-90-year-old-has-been-caught-smearing-poo-on-children-s-swing-sets-in-a-bizarre-protest_art5732.html)

Uma avó de 90 anos, arrecadou o que ainda lhe vai saindo do ânus e foi apanhada a barrar os baloiços dum parque infantil, com uma matéria castanha, estranha e febril...

Não foi a primeira vez que a 'vovó cocó' passou uma cobertura escura em divertimentos de parques infantis!
Sempre que foi confrontada com a grotesca cagada, ripostou com uma pá a quem tentou impedi-la de trabalhar a sua própria argila...


As fotos captadas por habitantes locais, comprovam que nem usava luvas ou máscara!
O que resulta numa enorme propensão em poder apanhar o Covid-19, ao tocar nos baloiços...

Alegadamente, a nonagenária ordinária já havia tentado derrubar os baloiços. Mas como eles estavam bem presos ao chão, acabou por cagar (diarreia) na ideia...

Imagino as pobres crianças das redondezas, a tentar explicar aos pais, as manchas castanhas mal cheirosas até às estranhas:
— Mãe, desculpa por ter feito cocó nas calças! Suponho que tenho de voltar a usar fraldas, como a vovó...

Em pleno desconfinamento, há um retrocesso de desenvolvimento evidente em crianças que estavam a largar o colo da mãe, a chupeta da Chicco e os primeiros cocós fora da fralda...

O reingresso nas atividades escolares terá de ser acompanhado de perto, com uma atenção ainda maior do que a proximidade de outras famílias da nossa toalha de praia...

Desde dificuldades de comunicação ao desenvolvimento motor, existe outro fator que pode perfeitamente expor a falta de autonomia castrada pelo progenitor...

Assim como a necessidade aguça o engenho, o empenho e a dedicação de uma criança podem trazer a esperança a um país, cujos pais, sabem educar um petiz...


(fonte da imagem: https://www.novinite.com/articles/204769/9+Years+Old+Boy+From+Kenya+Receives+an+Honor+Award+for+His+Creativity)

Um menino de 9 anos, nascido no Quénia, recebeu uma vénia e um prémio do seu presidente, pela construção de um mecanismo engenhoso para uma lavagem de mãos sanitária...

Com apenas um pedal de madeira, concebeu uma maneira de se poder lavar as mãos, com água e sabão, sem a preocupação de tocar em nada para além da outra mão lavada!

A máquina de lavagem manual tem um custo de materiais a rondar 30 euros!
Por esse valor quase que poderia comprar um kit de máscara e desinfetante em gel...

Teve a brilhante ideia, depois de ver as pessoas em dificuldades a tentar lavar as mãos.
O tempo de construção do aparelho foi cerca de 6 episódios de duração da Patrulha Pata...

O dispensador de água e sabão foi construído com a ajuda do pai, uma vez que o menino era demasiado inexperiente no manuseamento de material de corte, ferramentas de mecânica e comandos da PlayStation 4...

Rolos de papel higiénico. Alguma comida que não possa ser empilhada em lotes de lata também pode ser interessante...

Não posso pedir a ninguém que conte quantas folhas usa para remover os vestígios de massa fecal alojado no poisadoiro depois de ter inalado um aviso odoro de que já deveria estar sentado...


(fonte da imagem: https://www.mirror.co.uk/news/weird-news/dad-takes-matters-hands-quarantine-21721600)

Um homem isolado em quarentena conseguiu fazer todas as contas sobre os gastos de consumo de papel higiénico e a verdade revela só precisamos de continuar a ir lá com os dedos, desde que ainda exista água corrente... 

Mesmo não sendo um regular operacional de 'corte fino'', um só pack de várias daquelas granadas enroladas e (oh não...) agora perfumadas, pode assegurar várias semanas de consumo de água, exclusivamente para o resto do corpo onde o -nem o vírus!-  quer tentar explorar...

O Carnaval são 3 dias! Felizmente o resto da semana também... 
Viver mascarado de bebé pode durar uma vida inteira, desde que se arranje maneira de angariar fundos para fraldas, biberões e imberbes ilusões...


(fonte da imagem: https://lifestyle.thecable.ng/photos-meet-paigey-miller-25-year-old-woman-who-wears-nappies-for-a-living/)

Paigey Miller vive como um bebé e cria conteúdos na internet para miúdos e graúdos que lhe suportam o estilo de vida infantil onde lhe é permitido usar sempre fralda e mostrar o pernil... 

Muitos condenam este comportamento isento de responsabilidade e referem que a moça já não tem idade para mamar. Leitinho morno! Do biberão...

Gasta cerca de 300 euros em cocó na fralda só para não ter de usar a sanita e nunca fica aflita, com medo que a teta da internet seque e a obrigue a usar a retrete...