Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hetero Doméstico

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos



Milhões de pais em toda a China, estão a colocar capacetes corretivos aos seus bebés, para moldar as suas cabeças, arredondando-as como as nossas meladas meloas ocidentais...

Apenas por uma questão estética, os recém-nascidos são 'encapacetados' e ficam incapacitados de terem uma nuca achatada, como a sua descendência de vista atravessada...

Os capacetes balonistas enchem as capas de todas as revistas chinesas e podem ser adquiridas nas lojas das (ar)redondezas por 4 mil dólares. Valor arredondado...

A Amazon já lançou a sua própria marca para introduzir no mercado chinês e tem capacetes económicos a 3 euros. Portes não incluídos e sem garantias que as orelhas não se transformem em enguias. Como é hobbit... 

Várias marcas desenvolveram capacetes, almofadas e colchões para todas as soluções de balões cranianos para os asianos que descobriram a paixão pela olaria da moleirinha...

Estes aplicativos têm resultados visíveis após 45 dias de uso e podem ser devolvidos se os consumidores acreditarem que lhes estão a enfiar o barrete...

Sugere-se que esta trend surgiu a partir de uma publicação da rede social Weibo, onde se suspeita que a estrela da K-pop Jeon Jungkook da banda BTS, tenha a sua cabeça redonda perfeita pelo facto de ter usado um capacete corretivo, assim que foi dado como vivo...  

A comunidade médica oriental mostra-se alarmada com esta aberração parental e desaconselha totalmente a aplicação de capacetes em crianças. A não ser que elas desenvolvam uma propensão inata para o mergulho de camas em pranchadas...

Quanto mais cedo usarem a prótese craniana, mais fácil será para os bebés se deitarem na cama, sem aquecerem as orelhas nas almofadas...

Depois dos primeiros anos de vida, já não é possível corrigir a forma das suas cabeças!
A não ser que sejam vítimas de acidentes rodoviários ou tenham a felicidade de encontrar um poste desgovernado em contra mão no passeio, sem notificação prévia no respetivo smartphone...

Segundo os argumentos dos pais aderentes à beleza da redondeza, será mais fácil para os filhos serem aceites pela sociedade e reconhecidos naturalmente pela sua beleza!
Todos os críticos desta aberração da natureza, alegam ser somente uma proteção encapotada, para a ansiedade dos pais e de todos a quem possa servir a carapuça...   

fonte da notícia: (https://www.odditycentral.com/news/parents-are-strapping-corrective-helmets-on-babies-to-make-their-heads-round.html)

Uma menina libertina nascida na China, foi abandonada pelos seus pais, numa ilha deserta para aprender que existe vida, do lado de fora da porta do seu quarto... 

Foi encontrada por pescadores locais que estranharam ver uma jovem, numa ilha, sem tirar selfies e fazer vídeos para o Tik Tok...

Permaneceu 2 dias sozinha na ilha. Tinha apenas bolachas e água para se alimentar.
Depois desta experiência solitária, vai passar a relativizar o lanche escolar!
Caso regresse à escola, claro...

A adolescente tem 13 anos e recusava-se a ir às aulas, saindo apenas do seu quarto para comer, ir à casa de banho e reiniciar o router da sala, sempre que a internet ia abaixo...

Esta abordagem extrema de educação, segundo os pais, foi uma medida de desespero!
A menina já mal falava com eles e precisava de levar uma lição sobre a vida... de Robinson Crusoé!

Antes de mandarem a filha para o colégio do ilhéu, consultaram um especialista de sobrevivência.
O mesmo assegurou-lhes que não havia nenhum problema de maior, em abandonar uma criança por algum tempo. Ele próprio já o fizera. E quando lhe falaram nessa ideia, ele começou a coçar a cabeça, como se tivesse esquecido de algo...

O plano passava por monitorizar, sem que a jovem se apercebesse, do seu comportamento na ilha.
Durante o primeiro dia tudo decorreu com normalidade. Com a menina encostada a uma palmeira, à espera que o dinheiro caísse de uma árvore...

Todavia, ao segundo dia a ver navios, sem uma rede para se deitar e ligar o telemóvel, a náufraga forçada, conseguiu pedir ajuda externa, regressando à sua prisão voluntária domiciliária.
E acabou por não aprender com quantos paus se faz uma canoa... 

(fonte da imagem: https://www.odditycentral.com/news/parents-try-to-tame-rebellious-daughter-by-taking-her-to-deserted-island.html)

Já entramos em outubro e o Halloween aproxima-se mais rápido que o tão esperado final do ano...

Em anos passados, a questão sobre a máscara que iríamos usar não se limitaria às opções cirúrgicas ou reutilizáveis!

Mesmo com as limitações da pandemia, a tradição não se pode perder!
A tradição até pode -já que nunca foi nossa- mas não se pode meter o pé na poça, na hora de colocar à venda uma máscara que garante uma distância de segurança e repugnância...


(fonte da imagem: https://www.independent.co.uk/life-style/amazon-coronavirus-halloween-mask-costume-china-b738539.html)

A Amazon retirou várias máscaras de Halloween à venda nas suas plataformas, por violarem as normas de bom senso, bom gosto e falta de respeito por quem tem falta de ar no peito...

Quase todas as máscaras, com detalhes grotescos do Coronavírus, eram provenientes de vendedores sediados na China. País conhecido por vender material barato e doenças caras...

Milhares de denúncias de utilizadores levaram à remoção da venda ‘on-line’ destes artigos!
A maior parte devido à insensibilidade para com o número de mortes já provocadas pela pandemia, embora algumas reclamações tenham sido reportadas por clientes que se queixaram que não conseguiam respirar com à máscara posta...

A descrição do produto, refere que são feitas de um material não tóxico, amigo do ambiente e podem ser usadas no Halloween, Carnaval, Natal, Páscoa e em todos os feriados que tão cedo não vamos celebrar...

Somente há um tamanho disponível: o adulto!
Podem ser usadas por idosos, apesar de haver uma maior dificuldade em retirar a máscara, depois de respirar em frente a alguém que não tenha uma igual... 

A América do Sul é o novo epicentro da pandemia do (mesmo) Coronavírus!
O Brasil é o principal anfitrião duma catástrofe em proporção amazónica...
Nos restantes países sul americanos, os danos têm sido geridos com uma política mais responsável que a brasileira. Não é difícil, mas uma fronteira permite o contágio sem barreira...

A Colômbia tem recuperado lentamente, embora tenha os seus produtos cotados ao preço da chuva.
E como todos sabemos, a neve colombiana é bem mais valiosa...

A indústria tem retomado a produção e optado por medidas controversas. Muitas delas envolvem tapetes persas, entre a cama e o posto de trabalho...


(fonte da imagem: https://uk.reuters.com/article/uk-health-coronavirus-colombia-manufactu/colombian-factory-adds-bedrooms-for-workers-as-economy-slowly-reopens-idUKKBN2322HI)

Uma fábrica na Colômbia, implementou a colocação de camas no local de trabalho, para que os seus empregados façam um confinamento, com algum rendimento...

Têm o consentimento expresso de todos os trabalhadores, que preferem ficar na empresa do que na incerteza que a internet de casa falhe, durante uma videoconferência...

Em causa, está a saúde e segurança dos seus filhos. A maioria dos empregados tem medo de trazer o vírus para casa, entre algum trabalho suplementar...

Como muitos pais não têm quem tome conta dos filhos, alguns acabam por ficar sozinhos. Ficando vulneráveis às influências traumáticas da Telescola. Também a raptos de gangs...

Tal como na origem da pandemia, a China foi pioneira neste expediente prolongado!
A maioria dos chineses sempre esteve (habituado) a trabalhar enquanto dormia... vá lá, um bocado!

Singapura é um país reconhecido pelas suas leis rígidas que demovem qualquer cidadão a conspurcar o chão, seja por mascar chicletes ou urinar em público fora duma divisão...

Também era um exemplo de combate ao Covid-19...
Apesar da proximidade com a China, conseguiu suster a primeira vaga da pandemia em 200 casos.
Uma segunda vaga fez disparar para 20.000, o número de casos de cidadãos que chegaram a festejar o fim do isolamento com abraços e apertos de mãos...

O governo já está a preparar várias ações de luta, sendo que uma delas envolve robots amigos que alertam para os perigos do contacto social no seu habitat natural...


(fonte da imagem: https://mn.coronavirusnewslive.com/coronavirus/robot-dog-used-to-enforce-social-distancing-in-singapore-parks-during-coronavirus-lockdown-the-sun/)

O Spot é um robot cão que percorre os parques de Singapura e ladra uma mensagem que não descura o distanciamento social... 


Está equipado com câmeras e sensores para não causar dissabores em quem apenas quer ter marcas de bronzeado nas pernas...
Apesar de alguma desconfiança inicial por parte dos habitantes, as autoridades garantiram que não serão guardados nenhuns dados ou registos da vigilância canina!
Claro, o mesmo já acontece com a app obrigatória de rastreio do Covid-19...

O animal de metal consegue detetar comportamentos de risco. Como piqueniques não autorizados, corridas em grupo e até uma fuga ao fisco...

O vigilante de 4 patas de ferro ainda está em fase de testes. Um dia destes, será muito parecido com um cão normal. Depois de ser programado para cheirar o pára-choques traseiro dos seus colegas e elevar a pata de trás para realizar a mudança de óleo numa árvore ou banco de jardim...