Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hetero Doméstico

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos



Um indonésio casou-se com a sua máquina de cozer arroz e pôs no Facebook fotos do seu casamento cozinhado, com um cheirinho a refogado queimado...

Khoirul Anam consagrou o seu atroz amor por arroz, ao desposar a sua máquina de coser, numa cerimónia branca, solta e com alguns grãos de bestialidade mal cosida...

As testemunhas do casamento denotaram alguma apreensão e nervosismo por parte da noiva!
Uma luz vermelha acendeu-se e os ânimos chegaram a aquecer, quando ela começou a ferver em pouca água, chegando a libertar vapor pelas asas... 

Ambos se vestiram a rigor para o casório, tendo a noiva se destacado ao desligar-se da tomada...

Trajada com um véu solene foi beijada com carinho. E cautela, não estivesse demasiado quente antes da noite de núpcias...

Desconhece-se se o casamento foi consumado ou consumido ainda morno, num recipiente que nem dava para refogar um par de tomates mirrados...

Apesar desta união de grão ter causado risotto na internet, muitos utilizadores começaram a desligar o gás dos casamentos já reaquecidos a carvão...

Esta notícia levou milhões de mulheres a saírem do balcão, para assumirem uma relação lésbica com as suas Bimbys e abandonarem os seus robots que só vão à cozinha para comer...

O arrozeiro confessou que decidiu casar-se com a máquina, por ela ser branca, calada e boa cozinheira! Todos os ingredientes necessários para um casamento basmati e machista de fazer capa de revista e contracapa nas redes sociais...

Como todo o arroz que passa do ponto, este casamento teve um ponto final apenas 4 dias depois da primeira refeição a cru. O marido exigiu o divórcio, alegando que a mulher só sabia cozinhar arroz. Não se mexia, nem para lhe estrelar um novo...

(fonte: https://www.ndtv.com/offbeat/indonesian-man-marries-rice-cooker-divorces-it-4-days-later-because-2560189)


(fonte da imagem: https://hauterrfly.com/lifestyle/this-man-married-the-same-woman-four-times-and-divorced-her-three-times-to-get-extended-paid-leave/)

Um noivo doido de Taiwan, casou 4 vezes e divorciou-se apenas 3 da mesma mulher, no mesmo mês, com licença de vencimento até ao próximo casamento...

O homem trabalha num banco e para espanto dos seus patrões, deu 4 lições de como fechar bons negócios com a conta-corrente sempre em aberto...

A entidade patronal apenas lhe concedeu os dias do primeiro casamento, mas foi obrigada a pagar-lhe os restantes dias depois do tribunal reconhecer que casar 4 vezes com a mesma mulher dever-lhe-ia dar já uma merecida reforma antecipada...

O recurso em tribunal ainda não deu razão ao banco que alega falta de ética e abuso do sistema!
As primeiras investigações sobre o caso, que começaram por inspecionar as transferências da empresa, deram à procuradoria nova certeza que o casamento é o menos importante neste caso...

Os amigos do casal já contestaram a legalidade da decisão, pois não querem gastar mais um tostão em roupas e prendas para o próximo casório...

Até o padre da freguesia se recusa a celebrar nova missa e é forçado a discordar da justiça, com a premissa que vários convidados já acampam na igreja e vão à sacristia para fazer a sua higiene pessoal...

Pouco que sabe sobre a ocupação da noiva recém-divorciada, até à próxima semana...
Calcula-se que passe os dias à espera do fim de semana para fazer a mala e tirar o vestido de noiva da corda de secar a roupa...

Desconhece-se se há nova lua de mel, cada vez que se casam, ou se já ficam de papo ao sol, na varanda de casa, sem obrigatoriedade de regressar ao teletrabalho... 

O Dia dos Namorados, manteve os casais confinados, como uma previsão verosímil de como serão o resto dos seus dias, depois de casados...

Antigamente, os recém-casados mal conseguiam esperar pelo fim da cerimónia para tirar rapidamente as roupas. Isto porque as costuras das calças e do vestido de noiva, provocavam comichões que se sentiam por dentro e irrompiam para fora...

Desde a era das redes sociais, a pressa em consumar o casamento deu lugar à pressão em mostrar cada momento que os outros possam invejar. Sentados, no seu respetivo lugar...

(fonte da imagem: https://www.ndtv.com/offbeat/hold-on-babe-pic-of-groom-using-computer-as-bride-waits-is-now-a-rofl-meme-2367452)

A foto de um noivo sentado em frente ao computador, enquanto a noiva aguarda na cama, à espera do seu amor, criou um voto de casamento chamado 'até que a internet nos separe'...

A noiva permanece impávida e serena, na incerteza se molhará a pena ou se valerá a pena rezar para que o wi-fi deixe de funcionar...

Desconhece-se o que o noivo estaria a fazer, para além de estar a virar as costas à pessoa que irá ter pela frente o resto da sua vida...

Estaria a apagar o histórico de pesquisas no Google?
A atualizar o seu estado civil no perfil do Facebook?
A personalizar mais uma skin no Fortnite?
A confirmar se já recebeu o convite para entrar no Clubhouse?

A única coisa que podemos ver, é uma caixa de lenços de papel ao lado do monitor!
Que também deverá ser usada pela noiva! Só para limpar as lágrimas.
Os únicos fluidos que vão escorrer naquela noite...

No dia do casamento, as atenções devem-se centrar apenas nos noivos!
Mas como nós sabemos, há convidados descarados que não perdem a ocasião para mostrar ao fotógrafo, o quão felizardo ele é, por poder substituir todas as selfies que aparecem sem convite...

Desde vestidos e fatos coloridos, a sapatos mal esculpidos, todas as razões servem para se destacarem daqueles que apenas desejam a felicidade... para os noivos!


(fonte da imagem: https://www.mirror.co.uk/news/weird-news/man-arrives-wedding-six-pregnant-23066370)

Uma celebridade nigeriana, mostrou que sabe dar cana, ao aparecer num casamento de um amigo, com 6 acompanhantes de umbigo, muito distante das suas costas...

Mike Eze-Nwalie Nwogu, dono de um clube noturno na Nigéria, afirmou ser pai das crianças, cujas mães praticaram as mesmas danças no seu varão, nas festanças das suas discotecas...

As 'amigas de aluguer' compareceram vestidas de prata, enquanto o pai decidiu usar uma cor mais chata que passa indiferente quando deitado numa travessa de marisco...

A fila para a casa de banho era digna de um festival de verão e todas as mulheres fizeram questão de perguntar umas às outras se o centro de saúde da freguesia, não devia voltar a ter o planeamento familiar... 

Assim que chegaram ao evento, já ninguém se lembrou estar num casamento!
O convite não era para um baby shower, mas muitos convidados tiveram a iniciativa de enrolar a respetiva fralda para não apresentarem um bolo de calças com demasiado recheio...

Enquanto se receia pelo decreto de novo confinamento, muitos noivos realizaram o seu casamento!
Apesar de algumas restrições na cerimónia, é preferível juntar já os trapinhos antes que os caminhos se separem...

A contenção de despesas começa nas despensas e acaba quando todos os envelopes ficam vazios...

Rios de dinheiro são gastos em casamentos, para que um dia inesquecível fique rapidamente afogado ao nível da água que só é servida em casa, na ressaca dos pés em brasa... 


(fonte da imagem: https://www.mirror.co.uk/news/weird-news/couple-spend-2000-cardboard-cutouts-22665875)

Um casal inglês gastou mais de 2 mil euros 'em cartão', com 50 convidados que foram recortados para estarem presentes no dia mais importante... da empresa que recebeu esta encomenda!

Devido à subida do número de casos do Covid-19 no Reino Unido, apenas é possível realizar casamentos com 30 pessoas, onde o distanciamento tem de ser maior que o praticado entre o noivo e a sua sogra...

Pediram fotos a todos os amigos que gostariam de ver presentes e foram esses os únicos presentes que chegaram a receber...

Apenas 14 pessoas compareceram no casório, mas um facto notório foi o desaparecimento de alguns convidados 'encartonados' que podem ter sido raptados e estarão cativos no fundo de gavetas e armários...

Segundo os noivos, o valor gasto nos recortes foi inferior ao que era reservado para álcool!
Todavia, no fim da pandemia, será realizada uma festa em que participarão todos os amigos e familiares (ainda vivos), onde o cartão apenas será utilizado como base para copos...