Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hetero Doméstico

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Quando passo por vedações com o aviso 'Cuidado com o cão', fico com a sensação que o animal é o membro da família mais silencioso e seguramente o menos perigoso...

"Os cães ladram, mas a cabana não trespassa"

Há uma razão pela qual os cães ladram sem aparente motivo!
E só a conseguimos ver, quando alguém abre um buraco para nos fechar os olhos...


(fonte da imagem: https://www.mirror.co.uk/news/weird-news/genius-pet-owner-makes-dog-22814881)

Uma dona de casa ponderada teve uma ideia perfurada, ao abrir buracos na sua vedação, para os seus cães poderem ver e meter o focinho onde são sempre chamados...

Os vizinhos e transeuntes, também agradeceram a invenção, pois já são reconhecidos pelos animais que deixaram de lhes ladrar (sempre que têm o focinho entalado no buraco)!

A inventora não revelou qual foi a sua fonte de inspiração, mas excluiu qualquer alusão àquelas cenas para adultos, onde os buracos na parede só servem para saciar a sede...

A ideia esburacada já está a ser posta em prática por milhares de pessoas que, até à data, apenas faziam buracos nos muros para escorrer a água infiltrada no lodo da hum(an)idade... 

Como "em tempo de guerra, todo o buraco é trincheira", algumas vizinhas da beira, aproveitaram a brecha para espreitar e reparar que o relvado está todo amarelado e fortemente minado...

A Organização Mundial de Saúde está fortemente empenhada em combater o Covid-19.
Apesar de a tática escolhida, ser a de confundir o inimigo: com jogos de escondidas dentro de casa e festas de máscaras com adereços opcionais...

A OMS confirmou recentemente que "o vírus está a mudar, mas não está a perder potência!"
Mais uma vez as críticas não tardaram a aparecer, por falta de esclarecimento e incongruência.
A verdade é que um recente caso de infeção veio confirmar esta vigorosa declaração...


(fonte da imagem: https://evostrix.co.uk/man-suffers-4-hour-erection-with-covid-19-coronavirus-infection/)

Um francês de 62 anos, contagiado com o coronavírus, sofreu uma ereção de 4 horas, provocada por coágulos de sangue confinados nas suas partes íntimas...

Como o paciente já estava sedado e ligado a um ventilador, não sofreu nenhuma dor!
Pelo menos, enquanto patrulhas de médicos espetaram agulhas para reencaminhar o sangue acumulado numa zona que requer menos cuidado...

Depois de uma maratona de esgrima suada em lençóis encarnados, foi possível tapar o buraco infligido na inocente cama hospitalar...

Ao fim de duas semanas com respiração assistida, o homem também conseguiu levantar-se da cama...

A cicatrização das feridas causadas pelas agulhas vai ser longa e terá de ser cumprida!

Os médicos aconselharam o paciente a não praticar sexo e a urinar sentado. Os furos provocados pelas agulhas, fazem 'um efeito regador durante a micção' e a probabilidade de sujar a tijoleira da casa de banho, pode convidar a sua esposa a acompanhá-lo novamente às urgências...

Se antes da quarentena era mau trazer os animais à rua para satisfazer as necessidades sociais do dono, agora é muito bom!
Até porque é a única forma de sairmos de casa, sem fazer filas fictícias à porta de farmácias e supermercados...

Poder registar em fotografias, esses passeios para asseios, será uma forma de recordar, pela cara dos cães, o motivo de não haver tempo para estar no parque e estar antes em casa, no açambarque...


(fonte da imagem: https://www.mirror.co.uk/news/weird-news/woman-shares-snap-daily-dog-21829099)

Uma mulher publicou uma foto, nas redes sociais, dum dos seus passeios habituais, com o companheiro rasteiro que mostrou a sua capacidade de adaptação e camuflagem...

Confesso que só consegui encontrar o cão, porque até tinha uma lupa à mão, para poder ver melhor as letras minúsculas que aparecem nos recentes anúncios de crédito, na televisão...

Não é fácil distingui-lo na fotografia, mas "a maior alegria é ver os cães sempre cá fora e não só quando chegamos a casa, onde espreitam ansiosamente pelo buraco, da fechadura..."

Revelar às crianças que o Pai Natal não existe e é apenas o tio invariavelmente mais bêbado com uma barba que até nem lhe fica mal porque lhe tapa a maior parte da cara pode ser um momento tão traumático como para a tia que, todos os anos, tem de tirar o borboto ao casaco e fazer mais um buraco no cinto...

 

Dado a sensibilidade do tema, é preferível serem os pais a fazê-lo, para as crianças não o saberem pela capa do livro do Nilton ou ouvirem pela boca da mesma professora que lhes diz para não chucharem nos dedos...

 

HD Professora despedida por dizer aos alunos que o

(fonte da imagem: https://thehooksite.com/school-teacher-under-fire-for-telling-young-children-santa-isnt-real/)

 

Uma professora nos EUA estragou o Natal a dezenas de famílias, depois de revelar aos seus alunos de apenas 6 anos que o Pai Natal não existe (e que a fila no centro de emprego não é assim tão longa...)

 

A professora delatora foi imediatamente presenteada com o fundo de desemprego e uma viagem ao IEFP -Polo Norte- para rever a matéria e atestar a veracidade das suas fontes (de rendimento...)

Seria de esperar, pelo menos no Natal, que as sucessivas modas de exposição gratuita congelassem em concordância com o frio glacial que nos tem mantido dentro das camisolas...

 

HD Renas nas maminhas.jpg

 (imagem: https://www.google.pt/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&ved=0ahUKEwisv6zx4e7XAhXH6RQKHfGWA74QjBwIBA&url=https%3A%2F%2Fs-media-cache-ak0.pinimg.com%2Foriginals%2F14%2Fd3%2Fbf%2F14d3bf8a25443287d6171d995e427dc3.png&psig=AOvVaw155__rdj-pYNuPAuAChZB1&ust=1512422151396695)

 

Christmasboob e reindeerboob são algumas das expressões usadas nas redes sociais para decorar um peitinho em forma de rena que espreita pela janela...

 

Já se vendem camisolas com o buraco para a rena poder respirar para a internet!

Nem todas as renas são criaturas adoráveis e meigas. Durante a pesquisa deste post, cheguei a ver algumas delas muito tristes, com o semblante carregado e o nariz bem próximo do umbigo...