Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hetero Doméstico

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

Insólitos insuflados com humor gourmet contrafeito e outros pitéus domésticos

A obsessão de ser famoso nas redes sociais é um fenómeno novo, se pensarmos que muitos utilizadores na terceira idade, viveram as duas primeiras sem granjear popularidade...

Nem todos o fazem por atenção. Existem nobres influencers que apenas pretendem dinheiro e um mealheiro cheio de likes, visualizações e corações engaiolados em contornos negros...

A originalidade pode ser o segredo para atingir a fama e ferir todos os outros sentimentos!
Para ser único e inimitável, basta ser amável em todas as histórias de curta duração...

Se a história conta uma vida inteira de trabalho, então será mais fácil ser autêntico e aproveitar o que todos os outros deixaram para trás...

(fonte da imagem: https://edition.cnn.com/style/article/taiwan-laundromat-fashion/index.html)

Um casal de 80 anos, proprietário de uma lavandaria em Taiwan, tornou-se uma celebridade no Instagram, depois do neto criar uma conta com fotos tiradas com as roupas usadas, deixadas por clientes com outros assuntos mais urgentes...

O neto revelou que foi difícil convencê-los a realizar a sessão fotográfica!
Foi necessária muita paciência e algumas embalagens de Voltaren Emulgel...

Os velhinhos tinham receio que os clientes fossem reconhecer as roupas e regressassem à loja com o talão e uma razão convincente para ainda caberem naqueles trapinhos...

A conta do Instagram ganhou mais 170 mil seguidores em apenas um mês!
Agradeceram prontamente com uma publicação de um sorteio para lavagens gratuitas.
Com data de recolha das roupas a ser comunicada posteriormente...

A desobediência ao confinamento tem aumentado significativamente!
Durante as semanas de quarentena, muitos já questionam se valerá a pena, ficar em casa, confortável e aguardar pelo fim da cena do próximo filme...

O crime de desobediência à propagação da doença pode ir até 2 anos de prisão.
Os números da pandemia confirmam que o confinamento entre 4 tábuas pode ir até ao fundo da cova...

Como a prisão não consegue demover os covidiotas de tossir fora de portas, já foram implementadas novas medidas que conseguem agarrar a atenção de quem foge à instrução...


(fonte da imagem: https://nypost.com/2020/04/28/indian-cops-using-tongs-to-nab-people-breaking-coronavirus-lockdown/)

A polícia na Índia tem mais uma ferramenta de proteção para combater a pandemia.
É uma língua em gancho que consegue imobilizar o infrator sem precisar de sentir o seu odor...

O dispositivo ferranchal tem cerca de metro e meio de comprimento e evita que o agente policial tenha de tocar nos suspeitos e possa usar apenas as algemas para apimentar a quarentena com a sua esposa...

Depois do capacete corona, da viatura covid, é o gancho coronista a resolver todos os problemas, sem necessidade de qualquer revista...

Milhares de indianos já se insurgiram contra este atentado aos direitos humanos!
Até o gado é melhor tratado e inclusive é adorado...

Vários detidos relataram a sua experiência traumática com o enganchamento.
A maior parte confessou que já teve horríveis pesadelos. Apenas comparáveis com os momentos de terror que sofrem sempre que as suas mulheres usam uma pinça para lhes arranjar a monocelha... 

Todas as notícias que circulam pela internet fazem-nos duvidar sobre a sua veracidade. E a forma como reagimos às fake news pode ser convenientemente transformadora. Passamos a odiar o que adorávamos e fazemos o percurso inverso à velocidade duma story do Instagram...

Um claro efeito deste fenómeno deve-se às imagens com títulos curtos, muitas vezes acompanhadas com um longo texto que só pode ser um pretexto para continuarmos a ler...


(fonte da imagem: https://www.mirror.co.uk/news/weird-news/truth-behind-adorable-baby-platypus-21520721)

A foto dum bebé ornitorrinco inundou a internet (entretanto afogada pelo racismo...) de ternura, para depois ser descoberta que era apenas uma escultura, feita somente de pedra dura... 


Esculpida por um artista plástico sofreu um decréscimo drástico de atenção, logo que se soube que as crias desta espécie rara, nascem com as patas e o bico pretos para além de ainda terem 'os olhos fechados ao mundo que os rodeia...'

Agora que já todos curamos a ressaca da passagem de ano e fizemos a nossa lista de objetivos para 2020, podemos regressar com sucesso à rotina que nunca se esquece do que promete...

No primeiro post do ano, mostro que o trabalho compensa! É uma alegria imensa perdoar todas as asneiras que os nossos animais cometem. Em prol de uma atenção merecida e uma ternura embebecida...


(fonte da imagem: https://www.mirror.co.uk/news/weird-news/man-spends-week-building-2432-21194553)

O gatito de patas ao alto, mostrou-se inocente do crime de destruição de um modelo do Doraemon que demorou mais de uma semana a montar e uns segundos para se escangalhar...

O dono do gato, trabalha numa loja de brinquedos e aceitou, sem medos, construir um modelo de 2.432 peças para um cliente que será, seguramente, agora menos exigente...

Apesar do trabalho perdido, o dono do gato confessou que quando olhou para os olhinhos do amarelinho ficou mais desconcertado que o boneco desmontado...

Outubro é o mês da prevenção do cancro da mama.
Inúmeras campanhas de sensibilização dão o mote, mas é o decote que aponta os holofotes para os olhos de quem precisa de estar alerta aos primeiros sintomas...


(fonte da imagem: https://kfiam640.iheart.com/content/2019-10-25-woman-wears-hidden-camera-in-bra-to-show-how-often-people-look-at-her-chest/)

Uma jovem de bons pulmões passeou-se por Nova Iorque, com um imponente par de argumentos que pretendíam relembrar as pessoas a importância de verificar com maior frequência os seus enchimentos de soutiens...

A câmera escondida registou a atenção insuflada de dezenas de pessoas. A ideia não passava por envergonhar nem por constatar que toda a gente admira uma prateleira na parte da frente...

A campanha teve uma aceitação total pelo público. Incluindo aquele que desconhecia por completo a causa, mas que nunca se importa de se perder numa regalada pausa...